O CIRCO DOS HORRORES POR TRÁS DO ZOOLÓGICO DO RJ

Aprovamos uma CPI para investigar abusos e maus-tratos contra animais no Zoológico do Rio

Mais de 350 animais já morreram, pelo menos 18 foram furtados e centenas sofrem diariamente no Zoológico do Rio de Janeiro. Eles sofrem com o estresse de estarem confinados em espaços mínimos, no meio de um enorme canteiro de obras.

Esse é o cenário que se esconde por trás dos muros do Zoológico do Rio de Janeiro, desde que a prefeitura entregou o parque para um grupo privado há mais de 3 anos.

A empresa, a mesma que administra o AquaRio, assumiu o parque em 2016 com a promessa de entregar um novo zoológico. A promessa era de recintos mais amplos para os animais, em um prazo máximo de 24 meses.

Porém até hoje, janeiro de 2020, nenhuma etapa da obra foi concluída. E mesmo assim a prefeitura, que deveria fiscalizar as obras e zelar pelo bem estar dos aninais, não aplicou sequer uma multa na empresa.

Estive lá no fim do ano passado e fiquei estarrecido com o que vi. Serras elétricas, tratores, muita poeira e operários trabalhando ao lado de animais fechados em celas mínimas que não deveriam estar ali no meio daquele canteiro de obras, que já se arrasta há anos.

Além das mortes e furtos de animais, pelo menos 186 animais foram doados ou emprestados nessa nova gestão, muitos sem a devida documentação.

Para preservar com urgência a integridade dos animais e investigar todos os abusos que vêm sendo cometidos no Zoológico. Propus a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que já foi aprovada e começa em março. 

Vamos lutar pelos animais e cobrar a responsabilização de todos os abusos e maus tratos que vêm sendo cometidos no Zoológico.

Vereador Dr. Marcos Paulo